Dr. Marcelo Takeshi Ono

O Brasil é o país da cirurgia plástica. Uma cirurgia bem sucedida pode melhorar muito a auto-estima e qualidade de vida dos pacientes. Como tudo na vida, esta benesse deve ser aproveitada com parcimonia, sob risco de sérios efeitos adversos. Sendo assim, obter informação é fundamental.
Saber o que esperar de cada procedimento. Seus benefícios e suas limitações. Somente assim poderá julgar e escolher o procedimento e o profissional mais adequado para ajudá-lo (a).
Nosso objetivo aqui é tentar expor o mundo da cirurgia plástica, sem fantasias e sem milagres.

Dr. Marcelo Takeshi Ono
CRM: 21591 - Paraná
RQE 511
Dr. Marcelo Takeshi Ono
Compartilhe este Anúncio

A laserlipólise consiste na aplicação do laser diretamente na gordura com objetivo de diminuir áreas de gordura localizada e estimular a retração da pele.
Os primeiros trabalhos sobre este assunto são de 1992. Na época os resultados não foram animadores e o assunto ficou esquecido por um tempo.
Em 2002, Goldman publicou um estudo com 1700 pacientes com resultados muito melhores. Neste estudo foi demonstrado pela primeira vez o efeito do laser nas glandulas que produzem suor (diminuindo o suor).
Desde outubro de 2006, o FDA (Food and Drug Administration, equivalente a nossa ANVISA), aprovou o primeiro laser para realização de laserlipólise. Diversos estudos foram publicados a partir de então. No Brasil, devido principalmente ao alto custo do aparelho (altissimas taxas de importação), o tratamento ainda não ganhou popularidade. Atualmente, estima-se que 10% dos cirurgiões plásticos no mundo já utilizem a laserlipólise.

Abaixo alguns questionamentos nos orientam em relação ao seu funcionamento.

1) Como o laser é aplicado? Por dentro ou por fora da pele?
No caso da laserlipólise o laser será aplicado por dentro da pele, diretamente na gordura e na camada mais profunda da pele.
Sendo assim, será necessário anestesiar a área a ser aplicada e fazer uma pequena incisão (alguns milimetros) para que o laser possa ser aplicado.
O calor produzido pelo laser irá romper definitivamente as células de gordura (adipócitos). Além disso, ele será aplicado em um plano mais superficial, aquecendo a derme (camada profunda da pele), estimulando sua retração e diminuindo o risco de flacidez após a lipoaspiração.
A gordura "derretida" pela laserlipolise pode ser lá deixada (será absorvida) se for em pequena quantidade ou aspirada com uma fina canula (se for em maior quantidade).
Tecnicamente falando, o laser promove liquefação da gordura, coagulação dos vasos sanguineos (que produz menos hematomas) e desnaturação do colágeno da pele (que induz formação de colágeno novo).


Fibra utilizada para aplicação do laser. Ela é colocada dentro de uma fina canula apenas para evitar que a fibra se dobre.


2) Que tipo de anestesia será utilizada?
O tipo de anestesia dependerá da extensão da área a ser tratada. Ex: gordura do submento (papada) e braços podem ser tratados com anestesia local. Abdome e costas já representa uma área mais extensa, sendo necessário outro tipo de anestesia (anestesia geral, bloqueios como raquianestesia ou peridural). Os culotes (gordura na lateral do quadril) também podem ser tratados com anestesia local, desde que o volume seja pequeno.

3) Qual tipo de laser é usado?
Atualmente trabalhos com o Laser de DIODO (comprimento de onda de 980nm). Outros tipos de laser (diferentes comprimentos de onda) podem ser utilizados.

4) Quais os riscos do procedimento?
Assim como qualquer procedimento invasivo (este não deixa de ser invasivo), existem riscos. Houve muitos relatos de queimaduras de pele induzidas pelo laser nos trabalhos iniciais (tratava-se de procedimento muito novo). Uso do laser em potencias altas demais foram as causas mais comuns. Esse seria o efeito colateral mais temido relacionado ao procedimento (aliás, qualquer tipo de laser, inclusive aqueles aplicados fora da pele).
Outros riscos são inerentes a qualquer procedimento de retirada de gorduras como: irregularidades visíveis na pele, fibroses (cicatrizes internas) e complicações relacionadas a cicatrização.
Ainda não há estudos conclusivos a respeito, porém estima-se que o risco seja similar a qualquer outro procedimento de lipoaspiração.

5) Quais áreas do corpo são as mais beneficiadas por este tratamento?
Na nossa experiencia, duas áreas do corpo tem resultados muito superiores ao tratamento convencional: PAPADA (submento) e BRAÇOS. O acúmulo de gordura nestas regiões, associado a uma tendencia a flacidez impõem algumas dificuldades ao tratamento convencional. A mais comum delas é a flacidez após a retirada da gordura. O laser, induzindo uma retração da pele maior que a lipoaspiração tradicional, traria mais firmeza a região.
Obviamente existe uma limitação para esta retração. Logo, casos com intensa flacidez de pele não serão beneficiados por este procedimento isoladamente (será necessário a cirurgia para retirada da pele flácida).

Outra ótima indicação para este tratamento é a lipoaspiração de áreas que ja foram aspiradas anteriormente e que podem apresentar irregularidades (comuns com as lipoaspirações mais antigas pois o diametro das canulas era grande. Comuns também em quem ganhou muito peso após as lipoaspirações). Geralmente áreas já aspiradas anos antes ficam mais "duras" dificultando o trabalho do cirurgião e, as vezes, comprometem o resultado. A aplicação prévia do laser nestas áreas torna o trabalho mais suave, amenizando irregularidades e consequentemente produzindo melhores resultados.


Gordura do submento, "papada".



Gordura localizada no braço com flacidez leve a moderada.


6) Quais as vantagens deste procedimento em relação a lipoaspiração tradicional?
Diametro reduzido das canulas e retração de pele maior. O diametro da canula é metade da canula tradicional. Aqui a canula serve apenas para evitar que a fibra do laser se dobre pois ela é muito maleável.
Como a gordura é "amolecida" pelo laser, não há necessidade de força mecanica para retirar a gordura, tornando o trabalho mais fácil para o cirurgião (principalmente em áreas mais delicadas para aspirar: ao redor do umbigo, perto das axilas, abaixo do bumbum).
Como há coagulação de pequenos vasos durante a cirurgia, há menos equimose (manchas roxas). A dor no pós operatório é similar ao procedimento clássico (necessário tomar analgésicos para seu controle).

7)Quais as desvantagens deste procedimento em relação a lipoaspiração tradicional?
O tempo de aplicação é maior pois é um procedimento mais meticuloso. A gordura retirada pelo laser é uma gordura um pouco "derretida", logo não serve para lipoescultura (procedimento muito comum hoje. Retira-se onde esta sobrando e injeta-se onde esta faltando). Quando há intenção de realizar lipoescultura, a gordura a ser reaproveitada deve ser aspirada antes da aplicação do laser.
Outra desvantagem é o custo maior, devido ao custo de aquisição e manutenção do aparelho.

8) Quanto tempo demora para o resultado ser visível?
Para avaliação do resultado espera-se no mínimo 3 meses. Antes disso, ainda há inchaço e a avaliação pode ser prejudicada. Há casos que podem demorar até um pouco mais para desinchar (até 6 meses).

9) Quem são os candidatos ideiais para o procedimento?
São as pessoas abaixo de 60 anos, sem doenças cardiovasculares descompensadas, hipertensão, diabetes ou doenças hepáticas. Problemas de pele e uso cronico de medicações devem ser avaliados individualmente.
Em relação a área tratada, a gordura deve ser localizada e não difusa (não deve ser indicada para emagrecimento) com flacidez leve a moderada. Áreas com flacidez muito grande necessitam de cirurgias que retirem a pele.

10) É verdade que pode ser aplicado na hiperidrose axilar? (Transpiração excessiva).
SIM. Quem transpira muito na axila tem agora mais um recurso, além do uso do Botox e da cirurgia de simpatectomia. O laser pode ser aplicado na pele da axila, com anestesia local. Ele "queima" as glandulas que produzem suor excessivo.
Trata-se de uma cirurgia de porte pequeno, com recuperação rápida. Os trabalhos científicos até o momento apontam para resultados duradouros e, em alguns casos, permanentes. Acreditamos ainda ser cedo para afirmar que seja permanente.



Hiperidrose axilar.


11) Pode-se considerar que este procedimento irá substituir a lipoaspiração tradicional?
Não. A Laserlipólise veio para auxiliar a lipoaspiração clássica. Seria um requinte, um complemento. Pode-se considerar um auxilio ao tratamento convencional. Veio somar, sem intenção de substituir o tratamento convencional.






Dr. Marcelo Takeshi Ono  Home
Dr. Marcelo Takeshi Ono  Conheça seu Médico
Dr. Marcelo Takeshi Ono  Contato
Dr. Marcelo Takeshi Ono  Links
Dr. Marcelo Takeshi Ono  A Clínica
Dr. Marcelo Takeshi Ono  Twitter
Dr. Marcelo Takeshi Ono  Orkut
Dr. Marcelo Takeshi Ono  Facebook

Dr. Marcelo Takeshi Ono  Cirurgias Plásticas
Dr. Marcelo Takeshi Ono  Informações Essenciais
Av. dos Estudantes, 2034
Ibiporã, Paraná
Cep. 86200-000

Telefones:
(43) 3158-4545
desenvolvido por  Young Studio / MC